Índice

Essa pequena mosca é conhecida como “mosquinha-de-banheiro”, mas não tem nada a ver com moscas. O especialista Marco Gottschalk explica por que ela é tão comum no banheiro e por que é atraída por esse ambiente específico.

Essas mosquinhas não pertencem ao grupo das moscas comuns, mas sim ao grupo dos Psychodomorpha. Existem mais de 500 espécies dessas mosquinhas registradas no Brasil, e cerca de 100 delas são endêmicas.

Elas são atraídas pelos odores presentes nos banheiros, como o cheiro de urina, e procuram por alimentos e locais para depositar seus ovos. Uma única fêmea pode depositar centenas de ovos, o que contribui para a alta população desses insetos nos banheiros.

Apesar de não representarem grandes riscos para as pessoas, as mosquinhas do banheiro podem transportar microorganismos que podem contaminar os espaços que desejamos manter limpos. Uma limpeza semanal adequada no banheiro é suficiente para evitar que essas populações aumentem.

Essas mosquinhas estão intimamente relacionadas a outros insetos transmissores de doenças, como os mosquitos-palha, que transmitem a leishmaniose e várias viroses. A biologia desses insetos ainda não foi completamente estudada, mas sabe-se que são capazes de voar longas distâncias e podem se deslocar passivamente por meio do transporte humano de animais e mercadorias.

Em resumo, as mosquinhas do banheiro são atraídas pelo ambiente úmido e pelos odores presentes nesse espaço, e uma limpeza regular é essencial para controlar sua população e evitar possíveis contaminações.



Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *